10 anos

10 anos

[Hoje em Dia] Show de Bocelli deve levar 150 mil à Praça da Estação

Concerto, a partir das 19 horas, que terá participação de mineiros e de Sandy, tem esquema especial de trânsito
05-ANDREIA-LUCAS PRATES49

O tenor italiano Andrea Bocelli, internacionalmente reconhecido por ter uma das vozes mais incríveis do mundo, apresenta-se em Belo Horizonte pela primeira vez. A partir das 19 horas deste domingo (6), milhares de pessoas são esperadas na Praça da Estação, que será palco do concerto, que terá a participação da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Coral Lírico de Minas Gerais e Coral de Crianças do Programa Árvore da Vida, de Betim.

Em entrevista coletiva na noite deste sábado (5), Bocelli disse estar feliz por visitar o Brasil pela segunda vez e citou nomes de artistas nacionais cujo trabalho admira, como Toquinho, Vinicius de Moraes e Tom Jobim.

Bocelli já se apresentou em diversos países, dentro do seu projeto de popularizar a ópera. “A lua é um dos poucos lugares onde ainda não fiz nenhum show”, brinca. Segundo ele, quando a música sai do teatro, local adequado para ela, é a receptividade do público que faz com que se sinta à vontade. “O público brasileiro é muito caloroso, sabe exprimir o que sente”, elogia.

No show ele apresentará 17 músicas. Um dos momentos mais aguardados será quando o tenor dividirá o palco com a cantora Sandy, repetindo a parceria de 1998 quando gravaram juntos a canção “Vivo per Lei”. “Na época, Sandy tinha apenas 14 anos, mas percebi que a voz dela já era madura. Foi como se estivesse cantando com um dos meus filhos”, comenta. Sandy, também presente na coletiva, disse que só hoje tem noção do que representa cantar junto com um artista como Bocelli.

Embora 78 mil ingressos tenham sido distribuídos, os organizadores do evento preveem um público de 150 mil pessoas, que ficarão nos quarteirões próximos à Praça. Para facilitar o acesso ao local, a BHTrans fechou os dois sentidos da avenida dos Andradas, entre os viadutos Santa Tereza e Floresta.

O bloqueio viário atinge também alguns trechos das avenidas Assis Chateaubriand, Contorno e Rua Tupinambás. Todos os ônibus que passam pela região operam com quadros de horários reforçados, e diversas linhas alteraram seu itinerário e pontos de embarque e desembarque. Cartazes nos coletivos orientam usuários e motoristas sobre as modificações no trânsito.

Já o horário de funcionamento das estações de metrô permanece o mesmo. Os trens circulam até as 23 horas, com intervalos de 14 minutos, mas um trem a mais será disponibilizado para agilizar a saída do público.

No comments